Páginas da vida.

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Já é demais...

"a única verdade é que vivo.
Sinceramente, eu vivo.
Quem sou?
Bem, isso já é demais..."
Clarice Lispector 
Então, eu aprendo a relacionar todos os pontos em que estou. Aprendi realmente, o quanto é difícil fazer uma descoberta sobre a minha própria pessoa. Entre tantos altos e baixos, eu continuo vivendo. Talvez, da melhor maneira possível para mim. Entretanto, se fizerem apenas uma pergunta eu me calarei. Porque quando esta mesma é lançada, os pensamentos param e eu já não sei controlar a situação.
Não sei ao certo, se é normal sentir isso dentro de uma sociedade exigente, sinceramente já não sei de mais nada. Apenas, posso citar dentro dessa "tal" pergunta diversos fatores, nos quais se destacam: momentos, lembranças, sentimentos, emoções e qualidades. Porém, no fundo eu não sou exata, porque ao responder essa pergunta neste momento, eu, certamente voltarei daqui uma hora para mudar a mesma.
Ao classificar tantas palavras eu continuo na mesma reação: confusa e crítica, opcional e emocional. Simplesmente me destaco naquelas pessoas que sabem responder tudo, e quando se trata dessa única pergunta, as palavras fogem. Classifico então, como uma experiência dependente dos dias para ser completada, e mesmo assim ainda não é o suficiente. Porque a resposta exata dessa pergunta, é ganha depois de uma vida, ou  além disso!A pergunta, realmente sufoca, porém, um dia tem que ser respondida.
Finalmente, é a única que me apavora até hoje, e com certeza irá apavorar-me ao longo dos meus próximos dias. Enfim, a pergunta é: Quem eu, realmente, sou?

9 comentários:

Daniella Ockner disse...

Confesso que, durante a leitura, a curiosidade me sufocou e eu precisei ler o final pra saber a pergunta antes de prosseguir na sequência certa das frases! haha :) Bom, na minha opinião, esse incômodo por nao ter uma resposta é algo bom, exatamente por te impulsionar a procurá-la, sabe? Mas, se não for me intrometer demais, também arrisco dizer que, mesmo que mate a charada, melhor não se limitar a responder ;)
Um beijo !

Tainá Oliveira disse...

amei, o blog, e eu tambem busco a resposta dessa mesma pergunta
ja estou seguindo, quando der visita o green ?
http://www.greenapple205.blogspot.com/
bgsmil ;*

Natasha Baroli disse...

oi aline,
tem um desafio p vc no meu blog...

Shuzy disse...

'Acho que não sei quem sou, só sei do que não gosto'

Obrigada pela visita!

Cadinho RoCo disse...

Somos o instante de cada instante nosso, o que não quer dizer que aí esteja definição do que somos.
Cadinho RoCo

Giovanna Lundgren disse...

É difícil dizer quem realmente somos, simplesmente por que mudamos a cada instante, somos pessoas com ideias totalmente diferentes em questões de horas ou até segundos.
Beijos.

Elania disse...

Me pergunto isso sempre, uma pergunta incomoda q só quem sabe, não é sincero como se diz...
Gostei muito do seu blog, voltarei :*

•Ø£hö§ ðë Gµë¡xå • disse...

Oie eu recebi um Desafio dos7... e fiz... e estou passando para vc super legal.. passa lá e da uma olhada bjos!

Poliana Fonteles disse...

Essa pergunta fica no ar...

Lindo texto...

Abraço com carinho!